domingo, 28 de agosto de 2016

Sobre quem vou votar nas próximas eleições

Primeiramente, Fora Temer...
Segundamente, tenho algumas certezas na vida. Uma delas é a certeza da morte, outra é que até o fim da eleição muita gente vai brigar por causa de divergência política.
Assim, todo aquele que se posiciona na defesa de um partido, candidato ou ideologia, tende a enfrentar oposição, crítica, ofensa, entre outras coisas. Isso se dá pela paixão envolvida no contexto político, em parte, e também pelos benefícios que a vitória traz para aqueles que vestem a camisa e trabalham para um candidato, seja com nomeação em cargos ou influência e livre acesso para obtenção de benefícios pessoais nas esferas tuteladas pela administração pública.
Pensando nisso, como participar no contexto político, sem os dissabores da tomada de partido?
Não sei exatamente responder a isso, mas tenho tentado conversar com as pessoas em meu ciclo de amizades, explicando sobre política, a importância que a mesma tem na vida do cidadão, e o que cada ente da administração pública faz.
Sempre ao ver uma promessa de um vereador que diz que vai dar aumento para funcionários públicos, ou vai construir uma creche em um determinado bairro, asfaltar rua, esclareço que vereador nenhum tem esse poder, pois a ele cabe legislar, fiscalizar, cobrar, mas não executar.
Da mesma forma, quando vejo um candidato ao executivo prometer uma série de coisas que gastam tempo e muito dinheiro, além de depender de outras esferas como a estadual e federal, esclareço que tal promessa é infundada, e explico exatamente o motivo de tal promessa não ser viável ou possível de ser aplicada na pratica. Assim, tenho caminhado nessa campanha, silenciosamente, sem expor preferências, ou pelo menos, tentando não expor um lado.

Mas será isso o suficiente? Não sei...
A única coisa que sei é que, tanto a candidata Fátima, quanto o candidato Paulinho, enfrentarão um momento delicado, com probabilidade de queda da arrecadação, tanto em questão da Usina, bem conhecida do Castilhense, quanto pela diminuição de repasses das esferas estaduais e municipais, que estão enfrentando queda de arrecadação pela crise econômica e política que enfrentamos, aliado a propostas neoliberais que estão as vistas de serem aprovadas, que poderão diminuir repasses em saúde e educação, o que seria uma bomba para o futuro (a) prefeito (a), pois debilitariam os já ruins serviços públicos, fato esse que poderia causar uma perda de popularidade para a futura administração municipal.
Outro problema é que o Tribunal de Contas tem recomendado a extinção de Cargos Comissionados, apontando favoravelmente para a troca por Funções Gratificadas, ou seja, funcionários efetivos. Sem os cargos de comissão, o apoio de alguns daqueles que vestiram a camisa por interesses particulares seria minado, transformando os em ferrenhos opositores.
E quanto ao funcionalismo público? Administrar sem ferir a lei de responsabilidade fiscal, que estipula um teto para o percentual gasto com folha de pagamento e ao mesmo tempo garantir a valorização do funcionário público exigira muito diálogo, negociação e transparência, coisa que faltou na administração atual. O futuro administrador deverá ter jogo de cintura e inteligência para garantir ao menos o minimo de satisfação da classe que move a administração pública que são os trabalhadores.
Diálogo é algo que o futuro representante da administração pública deverá ter, pois a sociedade anseia em ser ouvida. Hoje as demandas são muitas, e um governo fechado em si mesmo, não terá representatividade para alcançar a satisfação popular.
Administrar com menos recursos e atender tais demandas exigira capacidade e eficiência administrativa, buscando meios de economizar em áreas supérfluas e menos necessárias, priorizar eventos e ações que demandem pouco investimento e causem um impacto mais duradouro, beneficiando um numero maior de pessoas torna se essencial.
Utilizar espaços já disponíveis ao invés de construção de novos, interligando cultura, lazer, educação, tudo ao mesmo tempo, algo complicado, mas possível com um pouco de vontade e criatividade.
Utilizar a sociedade civil, artistas, igrejas, instituições, associações, comércio, empresários, através parcerias entre o público e o privado, dando agilidade e maior abrangência as ações públicas.

Poderia colocar muitas outras coisas que acredito serem necessárias a Fátima Nascimento ou ao Paulo Boaventura, mas não quero mais tomar o tempo do leitor.
Ao fim, só quero com esse texto, mostrar ao leitor, eleitor, que o futuro prefeito ou prefeita de Castilho deverá estar preparado para o que há de vir. Não só ele, mas todo seu grupo de apoio devera contar com pessoas capazes, por que nada é tão ruim que não possa piorar.
Se a administração Joni, com mais recurso disponível não foi das melhores, imagina nesses próximos anos com menos recurso disponível. Aliar desenvolvimento social e crescimento econômico em uma época em que o país como um todo esta estagnado será um tanto quanto complicado, pois exigirá muito trabalho e inteligência do gestor público e seus colaboradores.  Então, não jogue seu voto fora, pois estará piorando a cidade para você, seus filhos, parentes, amigos e para mim também,
Por favor, vote em quem você tenha certeza que será capaz de enfrentar todas as adversidades que estão por vir, alguém que possa encontrar soluções para manter essa engrenagem na qual todos estamos. Vote em quem diz o que pretende fazer, mas principalmente, como pretende fazer. Dizer que vai fazer asfalto, dar empregos, trazer empresas, dar casas, fazer as Olimpíadas em Castilho é fácil, agora, mostrar como irá fazer, e de onde ira tirar dinheiro isso é bem mais difícil.

Para a Câmara de Vereadores, vote em um candidato que prometa fiscalizar as ações do prefeito ou prefeita,  que vai ser favorável a projetos que sejam benéficos ao município e contrario aos que ferem o interesse público,que diga pra você que qualquer projeto que envolva custos a administração pública não pode ser feito por ele, que vai lutar para trazer as sessões da Câmara para a noite, para que você possa ir sempre que desejar participar. Fuja de candidatos que prometem até uma vaga no céu pra quem vota nele, eles estão tentando te enganar. Nem precisa dizer pra fugir dos que te oferecem dinheiro, cerveja, churrasco, etc. Vote em alguém com um histórico de honestidade, pois, mesmo que não seja possível ter plena certeza de que o mesmo não vai se corromper com o poder, é melhor votar em alguém que não seja um corrupto conhecido.  
Então, dia 02 de outubro, vote em.... Você decide, mas por favor, decida bem...

Silvio Coutinho

5 comentários:

  1. Marcelo Vitorino Adono " CIDADÃO"29 de agosto de 2016 04:48

    Verdade, o povo gera o próprio mal a si mesmo, não escolhem mais pela capacidade e honestidade... Escolhem por parentescos, favores e falsas promessas... Nisso não ha direito de cobranças de projetos... apenas interesse financeiro em particulares acordos... E os candidatos a prefeito e a vereadores dizem as mesmas frases que viram piadas " prometo melhor educação, melhor ajuste de salário público ...isso ...aquilo..." Porém, não temos em mão um único projeto público para que nos dê direito de cobra-los. Queremos algo consistente, algo que se baseia na legalidade das leis que regem orçamento público, as promessas " "Fantasmagóricas" apenas enganam os que não tem conhecimento. Por algo que prometeram apenas para ganhar votos na urna, mas que futuramente após serem eleitos poderão justificar pela recusa do Tribunal de Contas... O fato é que pela falta de percepção de leis públicas poderemos ser comprados por uma baixo preço... Alguma coisa esta errado em nosso município... Nós se quer alojamos uma empresa, uma industria... Enquanto em Andradina muitas já estão alojadas... To cansado disso...cansado das mentiras... das falácias... de manobras... e nossa cidade sempre perdendo.... To com vc silvinho , pessoa de caráter...pessoa honesta... um cara que pensa...que deseja o futuro de Castilho...sem que haja favores para si...

    ResponderExcluir
  2. vou votar em quem pelo menos dizer a verdade, peraí? fui procurar declaracoes de bens no site do TSE ou outros canais e nao encontro, gastos com campanha, seus doadores, se é pessoa fisica ou juridica, profissao, endereço.... nada....nada nada, midia local nao ajuda... como exigir o que de quem? ahhhh.....

    ResponderExcluir
  3. por favor publiquem, nao sejam omissos, ou serao cobrados, nao é ameça e sim exigir o direito dado a quem se dispos a publicar.... ser covarde é uma coisa.... pois os admin deste site ou canal estao sendo covardes demais ao omitir comentarios do povo... ou estao de rabo preso.... como eu, vcs tambem sao cidadao e andam por ai.... ou o site morreu mesmo ou foi vendido?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo MP, só não aceitei antes seus comentários por não ter acessado o blog ontem, mas ta ai, devidamente publicado!

      Excluir
  4. obrigado, ganhou o meu profundo e sincero respeito.

    ResponderExcluir